Além dos cuidados de prevenção à covid-19, quais medidas empresas e líderes precisam tomar para o retorno positivo dos colaboradores?

Após mais de 100 dias de quarentena em função da pandemia do novo coronavírus (covid-19), gradualmente, muitos profissionais estão voltando ao trabalho presencial.

É claro que a medida mais importante neste momento é garantir o bem-estar dos funcionários. Para isso, seguir os protocolos de higiene e distanciamento social determinados pelas autoridades de saúde é fundamental. Porém, esse não é o único cuidado que líderes, gestores e profissionais de Recursos Humanos, em especial, devem estar atentos para um retorno positivo das equipes.

Qualquer pessoa que passe mais de três meses em casa – como aconteceu com bastante gente – pode sentir um certo estranhamento ao estar novamente em seu ambiente trabalho. Isso é completamente natural. Sobretudo para aqueles que se adaptaram bem ao home office. Apesar de o teletrabalho ter caído no gosto do brasileiro, sabemos que certas organizações demandam atividades presenciais. Portanto, a volta é necessária para alguns grupos.

Nesses casos, o melhor a se fazer é pensar, de forma estratégica, nas adaptações que precisam ser feitas para que o colaborador se sinta o mais seguro e confortável possível, apesar dos medos e incertezas que ainda pairam no horizonte.

Uma ação a ser tomada é trabalhar questões como missão, propósito e significado no trabalho. Isso porque, quando o indivíduo entende que a atividade que ele desempenha faz a diferença, sua motivação e engajamento são estimulados naturalmente.

 

A importância de ter um propósito no trabalho

Pare para pensar: por que duas pessoas podem interpretar o mesmo cargo de formas completamente diferentes e reagir a ele com aversão ou com entusiasmo?

Isso acontece porque o trabalho pode ser um “chamado”, ou seja, algo muito mais complexo e importante do que apenas desempenhar tarefas rotineiramente.

Portanto, independentemente da atividade que você exerça, mesmo que não seja o emprego dos sonhos, é possível reorientar a sua própria rota e transformar esse trabalho em um propósito de vida.

O caminho para desenrolar a questão é se propor a atuar em algo que desperte vitalidade e esperança para o futuro, em vez de simplesmente permanecer insatisfeito

Objetivos profissionais tornam-se mais motivadores quando estão associados a um propósito que possua um profundo significado para a pessoa. É isso que torna o trabalho significativo.

Esse tema foi investigado por Michael Steger, do Laboratório Para o Estudo do Significado e da Qualidade de Vida e Brian Dik (ambos da University of Colorado), no artigo Measuring Meaningful Work: The Work and Meaning Inventory – WAMI (2012).

Com base em uma série de estudos, Steger e Dik afirmam que o trabalho significativo está associado a diversos benefícios – para o empregado e para o empregador.

Pessoas que veem suas ocupações como significativas – por exemplo, por contribuírem para o bem comum – são mais psicologicamente ajustadas e possuem qualidades consideradas importantes para as organizações.

E aqui é importante frisar que a percepção de significado não é exclusiva de profissionais que salvam vidas ou que atuam no terceiro setor. Trata-se, principalmente, do modo como a pessoa interpreta o significado inerente ao seu trabalho.

Qualquer trabalho pode ser reformulado sob uma luz positiva. Por exemplo: um varredor de rua pode considerar seu trabalho significativo porque, sem a limpeza das vias públicas, a saúde e a qualidade de vida da população iriam se deteriorar.

Ao acreditarem que seus trabalhos são significativos, os indivíduos experimentam mais bem-estar, valorizam mais aquilo que fazem e experimentam mais satisfação com o trabalho.

O trabalho significativo, então, quer dizer:

  • Experimentar um significativo positivo no trabalho.
  • Ver o trabalho como um veículo capaz de gerar significado.
  • Perceber que o trabalho contribuirá com algo maior ou com o bem comum.

 

5 estratégias para um retorno mais positivo

A seguir, listo ações que podem ser colocadas em prática por empresas e líderes no regresso das atividades presenciais:

 

1) Cultive a segurança coletiva

Para que o trabalhador se sinta mais confortável no seu ambiente de trabalho, deixe claro todas as medidas de segurança que estão sendo colocadas em prática. Expresse o que a empresa está fazendo, por exemplo: limpeza e desinfecção dos ambientes, medição de temperatura, distanciamento de mesas, disponibilidade de álcool em gel, uso obrigatório de máscara, modificações administrativas, práticas relacionadas às pessoas pertencentes a grupos de risco etc. Transmitir informações assertivas também estimula os colaboradores a fazer a sua parte e deixa todos mais tranquilos. Com uma prevenção efetiva, as equipes se sentirão confiantes.

 

2) Cultive um clima positivo

O clima organizacional é a percepção, partilhada pelos funcionários, do impacto que o ambiente de trabalho exerce sobre o seu bem-estar. O cultivo de um clima positivo consiste em estimular e nutrir um ambiente no qual as emoções positivas se sobressaem às negativas. E essa atitude leva ao funcionamento otimizado tanto da empresa quanto dos funcionários. Afinal, todo mundo deseja estar em um ambiente que se sinta bem. Ainda mais agora, depois de tanto tempo fora. Hoje, mais do que nunca, é preciso criar um ambiente de confiança entre gestão e equipe, com a valorização de cada conquista. Para estimular, repense quais ações de endomarketing feitas no passado podem ser readaptadas, como aniversariantes do mês, por exemplo.

 

3) Cultive relacionamentos positivos

Relacionamentos positivos são aqueles que promovem a vitalidade, o aprendizado e o crescimento. E o melhor: ainda fazem muito bem à saúde! Pesquisam revelam que relacionamentos sociais positivos afetam os sistemas imunológico, hormonal e cardiovascular, influindo, portanto, no bem-estar físico e psicológico. Com times mais saudáveis e funcionais, há níveis maiores de comprometimento com a organização, além de energia, aprendizado, cooperação, otimização de recursos e desenvolvimento do capital humano. Para tanto, invista na interação entre os colaboradores. Sempre respeitando, evidentemente, a distância de 1,5 metro entre as pessoas, é possível convidá-los para que falem sobre esse momento e pensem, em grupo, nas soluções para possíveis desafios que a área ou a empresa precisam superar.

 

4) Cultive comunicações positivas

As comunicações entre membros de uma empresa são positivas quando a linguagem afirmativa, que gera apoio e coesão, supera a linguagem crítica e destrutiva, que estimula o individualismo e a desunião. Aumente a proporção de afirmações positivas (que expressam apreciação, valorização, apoio, gratidão e compreensão) em detrimento às afirmações negativas (que expressam desaprovação, insatisfação, desdém e desvalorização). No retorno, o desafio não é apenas eliminar críticas, mas fazê-las sempre de modo a abrir espaço para a compreensão e a mudança. E lembre-se: o líder deve servir de exemplo no que diz respeito ao seu próprio modo de se comunicar.

 

5) Cultive significado positivo

O significado é uma necessidade humana universal. Encontrar significado naquilo que fazemos é fundamental para o sucesso e o bem-estar na carreira, pois isso está associado, entre outras coisas, a resultados positivos e à alta performance. O senso de vocação acompanhado pela identificação com o trabalho gera mais comprometimento, relações mais satisfatórias com os colegas e com as próprias atividades profissionais. Por isso, esse é o momento certo para disseminar o propósito e o significado no dia a dia da organização:

  • Mostre o impacto positivo que a empresa, por meio dos frutos do trabalho de seus funcionários, exerce sobre as vidas de outros seres humanos, não só no curto prazo, mas também no longo prazo.
  • Mostre os valores e virtudes aos quais o trabalho está associado, promovendo uma ponte entre os valores organizacionais e os valores individuais de cada funcionário.
  • Compartilhe uma visão voltada para o bem comum e para um propósito maior, capaz não só de engajar e de motivar, mas, também, de estimular o senso de orgulho de fazer parte dessa visão.

 

Para terminar….

Depois de conhecer um pouco mais sobre esses princípios, que tal colocá-los em prática em favor de um retorno mais positivo ao trabalho presencial?

Se você tiver outra ação que está fazendo na sua empresa, conta para mim aqui nos comentários!

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira meu programa PositivaMente no Spotify e Youtube, que vai ao ar toda 2ª. feira às 20h.   

 

👇 Acompanhe as minhas Redes Sociais 👇

Instagram
Facebook
LinkedIn
Site

 

Seguir e compartilhar: