O conceito de empatia é, em suma, a capacidade de se identificar com outra pessoa a fim de compreender o que ela pensa e sente; trata-se de compreensão emocional. Para adentrar o terreno empático, é preciso antes aceitar as próprias vulnerabilidades e admitir que ninguém que encontrarmos, por melhor que seja, será perfeito.

Sabe aquele ditado popular: “não faça com os outros, aquilo que não gostaria que fizessem com você”? Ele é bastante válido para exemplificar a empatia.

A empatia é uma competência comportamental importantíssima. Ao desenvolvê-la, indiretamente, aumentamos a nossa visão de mundo, pois passamos a enxergar situações sob outras perspectivas.

 

Como ser uma pessoa mais empática?

A empatia, assim como qualquer competência, pode ser desenvolvida. Veja alguns exemplos:

Avalie sua perspectiva em relação ao outro
Afinal, ser empático é saber se colocar no lugar do outro. Este é um desafio diário, que deve ser praticado constantemente, até você não carregar mais qualquer tipo de pré-julgamento e preconceito em relação ao próximo.

Saber respeitar a opinião alheia
Você não precisa concordar com absolutamente tudo que o outro diz, mas é preciso saber respeitar todos os pontos de vista que também são respeitosos, que não agridem a ninguém.

Reconhecer as emoções
Quando você cria uma conexão com alguém, torna-se capaz de identificar como o outro está se sentindo. Sendo assim, você será capaz de exercer outra qualidade muito importante: a compaixão.

Saiba se comunicar
Os empáticos têm o dom da comunicação, encontrando, com naturalidade, as palavras certas para os momentos oportunos.

Esteja realmente disposto a ajudar e a fazer o bem
Quem desenvolve a empatia está disposto a ajudar a todos. Sua facilidade de se colocar na pele do outro colabora com isso, pois você acaba encontrando, com mais rapidez, as respostas para os problemas vividos por ele.

Cultive a curiosidade sobre o desconhecido
Isso serve não somente para você se entrosar e fazer com que o outro se sinta acolhido, mas também é uma forma de você conhecer uma nova realidade, uma pessoa com características diferentes da sua.

Experimente a vida de outra pessoa
Existe uma expressão em inglês que diz “putting myself in your shoes” que, em uma tradução livre, quer dizer “me coloque em seu lugar”.
Para você ser uma pessoa empática, é preciso viver novas experiências, provar um pouco da realidade do outro. Um exemplo: muitas pessoas dizem que todos os políticos são corruptos, mas quantas destas pessoas investigaram a fundo a trajetória de cada um dos parlamentares ou conviveram diretamente com eles? A generalização nunca é o melhor caminho, por isso, não julgue uma realidade que não é a sua.

Entenda que cada pessoa deve ser tratada de uma determinada forma
Todos nós temos as nossas particularidades e existem graus diferentes de afinidade e proximidade, o que precisa ser respeitado.

Escute abertamente
Pessoas empáticas são ótimas ouvintes. Elas realmente prestam atenção no que o outro diz, na tentativa de compreender as suas necessidades.

Inspire a ação
Se você luta por uma determinada causa social, compartilhe isso com o maior número de pessoas. Sendo assim, você poderá inspirar outras pessoas a fazerem o bem.

Resumindo, nós, seres humanos, nascemos para viver em sociedade. Logo, nada mais natural que levarmos em conta os sentimentos dos outros toda vez que formos agir. Afinal, existem bilhões de pessoas ao redor do mundo. Imagine se cada uma delas pensasse somente em si mesma?

Por isso, precisamos de pessoas empáticas para transformar o nosso planeta em um lugar melhor. Espero que você seja uma delas!

“Quando nosso coração está repleto de empatia, um forte desejo de eliminar o sofrimento alheio surge dentro de nós”.
Matthew Quick

Seguir e compartilhar: