Sabia que uma boa noite de sono nos torna mais positivos e resistentes ao estresse? Conheça dicas valiosas para você descansar melhor

É fato: as preocupações com o novo coronavírus (Covid-19) tornaram mais difícil conseguir ter uma boa noite de sono. Para se ter uma ideia, cerca de metade dos brasileiros dormem mal por causa da pandemia.

The Bakery, empresa global de inovação corporativa, entrevistou 780 pessoas. Desse total, 44% afirmaram estar com problemas para dormir. Já o Instituto do Sono fez um levantamento com cerca de 1.700 brasileiros e 55,6% revelaram que a qualidade do sono piorou nos últimos meses.

Outros cientistas do mundo concordam com esse cenário. Veja só o que disse o psiquiatra Doon Posner, da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, em um fórum promovido pela Universidade de Harvard: “a pandemia é uma ‘tempestade’ perfeita para problemas de sono”.

Mas por que esse grande número de pessoas está sofrendo com a insônia? Na verdade, existem uma série de motivos. Alteração na rotina das atividades, mudança do ciclo biológico e o aumento do esgotamento pelos problemas surgidos na crise são alguns deles.

Se você tem se sentido mal ultimamente, a falta de sono pode ser parcialmente culpada. Segundo uma pesquisa realizada pouco antes da pandemia, a privação do sono diminui nosso entusiasmo sobre os eventos positivos. E ainda dificulta encontrar o lado positivo quando estamos cansados.

Em um artigo publicado na revista científica Health Psychology, os estudiosos entrevistaram quase 2 mil adultos nos Estados Unidos. Durante 8 dias, os participantes receberam um telefonema todas as noites para relatar o quanto haviam dormido na noite anterior. Também contavam se haviam experimentado algum evento estressante ou positivo.

Quando os entrevistados dormiram mais, eles tiveram níveis mais altos de emoções positivas e níveis mais baixos de emoções negativas no dia seguinte. Além disso, o sono impactou como os acontecimentos os afetaram.

Nos dias em que tiveram um evento estressante, suas emoções positivas sofreram menos impacto se eles tivessem tido uma boa noite de sono com antecedência. E, nos dias em que coisas boas aconteciam, os participantes experimentaram um aumento ainda maior nas emoções positivas se estivessem bem descansados.

 

Por que dormir é tão importante?

A ciência já demonstrou que o sono desenvolve muitos efeitos abrangentes em nossas vidas. Dormir mal é um fator de risco para o desenvolvimento de problemas crônicos de saúde, por exemplo.

Em outras palavras, o efeito do sono pode até se traduzir em uma saúde melhor ou pior ao passar do tempo. Além da saúde, a privação do sono também impacta em nossas conexões com as pessoas.

Em primeiro lugar, a irritabilidade que você sente quando não consegue dormir prejudica diretamente os relacionamentos. Na prática, esse pode ser um motivo quando você adia conversas sérias para um momento em que esteja mais descansado.

Mais um ponto importante é que as emoções positivas desempenham um papel crucial na construção de interações. Quando você está sem dormir direito, não experimenta tantas emoções positivas. Portanto, fica mais complicado cultivar uma sensação de proximidade com os outros.

 

Aprenda a descansar melhor

A boa notícia é que mudanças simples em nossas rotinas podem ajudar e muito a melhorar o sono.

Topa conhecer algumas medidas recomendadas pela Associação Brasileira do Sono?

Muitas são dicas antigas, daquelas que os nossos avós alertavam para a gente. Porém, se você ainda não ouviu falar, vale a pena refletir se está praticando e o que dá para fazer a partir de agora.

  • Para começar, estabeleça uma rotina fixa, com horários pré-estabelecidos para trabalhar, se exercitar, comer e realizar atividades de lazer.
  • Na hora de dormir, mantenha o ambiente silencioso, escuro e fresco.
  • Crie um ritual do sono, que envolva desconectar-se do celular e outros eletrônicos pelo menos uma hora antes de deitar.
  • Você também pode realizar algo relaxante, como tomar um banho quente, um chá, meditar, ler ou desenhar.
  • Se estiver com insônia, não fique se revirando na cama: levante e vá fazer alguma das atividades que eu acabei de sugerir.
  • Outra dica de ouro é a seguinte: vá para a cama e acorde na mesma hora todos os dias, mesmo depois de uma noite de sono ruim. Isso ajuda a sinalizar ao corpo um horário regular de descanso.
  • Ah… E não adianta tentar dormir muito aos sábados, domingos e feriados. Não há como compensar a perda regular de sono durante a semana.
  • Já se você costuma tomar bastante café, diminua o consumo da cafeína e evite ingerir bebidas alcoólicas perto da hora do sono.
  • Para terminar, algo que muita gente não se dá conta. É essencial reservar a sua cama para momentos de descanso real. Ou seja, nada de trabalhar deitado ou se alimentar no quarto. É fundamental treinar o seu corpo para associar ir para a cama com dormir, em vez de outras atividades.

Lembre-se: o sono é a coisa mais eficaz que podemos fazer para descansar nosso cérebro a cada dia. Se você quer ser mais saudável, feliz e criativo, vale a pena despertar para esse fato!

E aí, gostou das sugestões?

Comece a praticá-las! Depois de uma semana cumprindo à risca, escreva nas minhas redes sociais como foi essa experiência e como você está se sentindo.

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira meu programa PositivaMente no Spotify e YouTube, que vai ao ar toda 2ª. feira às 20h.  

👇 Acompanhe as minhas Redes Sociais 👇

Instagram
Facebook
LinkedIn
Site

Seguir e compartilhar: