Há algumas semanas, escrevi sobre as forças de caráter e qual são os benefícios de cultivá-las no dia a dia. O que acha de esmiuçarmos cada uma dessas forças hoje?

Realizar atividades compatíveis com as forças de assinatura aumenta o bem-estar de diversas maneiras. Quanto mais você desenvolve as suas forças, mais você consegue se engajar.

O VIA Institute, uma organização sem fins lucrativos, oferece o Assessment VIA online, um questionário cientificamente validado que avalia de que forma as 24 forças norteiam o comportamento dos indivíduos.

Por meio dos resultados, é possível identificar as suas forças de assinatura para planejar como desenvolvê-las, o que funciona como um propulsor eficiente para o bem-estar nos diversos domínios da vida. Como consequência, você pode adquirir os seguintes benefícios:
• Aumento do engajamento;
• Aumento da produtividade;
• Aumento do bem-estar psicológico;
• Menor incidência de doenças que comprometem o bem-estar físico.

Segundo o VIA Institute, esta é a classificação das forças de caráter e virtudes:

1. Sabedoria e Conhecimento – forças cognitivas que implicam a aquisição e uso do conhecimento.

• Criatividade (originalidade): pensar em formas inovadoras e produtivas de conceitualizar e fazer as coisas; inclui realizações artísticas, mas não se limita a isso.
• Curiosidade (interesse, busca por novidades, abertura a experiências): interessar-se de forma autônoma pelas experiências; buscar assuntos e temas fascinantes; explorar e descobrir.
• Critério (pensamento crítico): refletir sobre as coisas e examiná-las por todos os ângulos; não tirar conclusões precipitadas; ser capaz de mudar de opinião diante de evidências; ponderar todas as evidências de forma justa.
• Amor ao aprendizado: dominar novas habilidades, assuntos e áreas de conhecimento, seja de forma autodidata ou formalmente; diretamente relacionada à força da curiosidade, mas vai além dela, porque descreve a tendência de adquirir conhecimento sistematicamente.
• Perspectiva (sensatez): ser capaz de fornecer conselhos sábios aos outros; ter modos de olhar para o mundo que sejam sensatos para si mesmo e para outras pessoas.

2. Coragem – forças emocionais que envolvem o exercício da vontade de atingir objetivos diante de oposição externa ou interna.

• Bravura (valentia): não ter receio de ameaças, desafios, dificuldades ou dor; defender o que é certo mesmo se houver oposição; agir de acordo com suas convicções, mesmo se elas não forem populares; inclui bravura física, mas não se limita a isso.
• Perseverança (persistência, diligência): terminar o que começa; persistir numa linha de ação apesar dos obstáculos; “colocar em prática”; ter prazer em completar tarefas.
• Integridade (honestidade, autenticidade): falar a verdade, mas de forma mais ampla, apresentando-se de forma genuína e sincera; não fingir; responsabilizar-se pelos próprios sentimentos e ações.
• Vitalidade (prazer, entusiasmo, vigor, energia): viver a vida com entusiasmo e energia; não fazer coisas pela metade ou com indiferença; viver a vida como uma aventura; sentir-se vivo e estimulado.

3. Humanidade – forças interpessoais que envolvem cuidar dos outros e criar laços de amizade.

• Amor: valorizar as relações próximas com os outros, em especial aqueles com os quais se pode cuidar e ser cuidado; estar próximo das pessoas.
• Generosidade (educação, atenção, compaixão, amor altruísta): fazer favores, boas ações para os outros; ajudar; cuidar.
• Inteligência Social (inteligência emocional, inteligência pessoal): estar consciente dos próprios motivos e sentimentos, assim como dos das outras pessoas; saber o que fazer para se adaptar a diferentes situações sociais; saber o que motiva os outros.

4. Justiça – forças cívicas que fundamentam a vida saudável em comunidade.

• Trabalho em equipe (cidadania, dedicação social): trabalhar bem como membro de um grupo ou time; ser dedicado ao grupo; fazer sua parte.
• Justiça: tratar as pessoas de acordo com as noções de equidade; não deixar que sentimentos pessoais influenciem nas decisões em relação aos outros; dar uma oportunidade justa a todos.
• Liderança: encorajar seu grupo a fazer coisas e ao mesmo tempo manter boas relações entre todos; organizar atividades em grupo e ver que elas funcionam.

5. Temperança – forças que protegem dos excessos.

• Perdão: perdoar aqueles que erraram; aceitar as falhas dos outros; dar uma segunda chance; não ser vingativo.
• Humildade: deixar que as conquistas falem por si mesmas; não se considerar mais especial do que é.
• Prudência: ser cauteloso em relação às escolhas; não correr riscos desnecessários; não dizer ou fazer algo que possa ser lamentado depois.
• Autocontrole (autorregulação): controlar o que sente e faz; ser disciplinado com os desejos e as emoções.

6. Transcendência – forças que fazem conexões com o universo maior e proporcionam significado.

• Apreciação da Beleza e da Excelência (admiração, encanto, elevação): observar e apreciar a beleza, a excelência e/ou performances talentosas em todas as esferas da vida, da natureza à arte, à matemática, à ciência, às experiências diárias.
• Gratidão: estar consciente e grato pelas boas coisas que acontecem; tomar tempo para expressar os agradecimentos.
• Esperança (otimismo, visão do futuro, orientação do futuro): esperar o melhor do futuro e trabalhar para alcançá-lo; acreditar que um bom futuro é algo que pode ser construído.
• Humor (alegria): gostar de rir e brincar; fazer as outras pessoas sorrirem; ver o lado divertido das coisas; ser engraçado (sem necessariamente contar piadas).
• Espiritualidade (fé, propósito): ter crenças coerentes em relação ao propósito maior e ao significado do universo; saber onde se encaixa nesse propósito maior; ter crenças sobre o significado da vida que determinem a conduta e forneçam conforto.

Como descobrir minhas forças de caráter?

Todos os indivíduos possuem, em diferentes níveis, todas estas forças. É por meio da expansão e do cultivo delas que acontece a felicidade autêntica.
A vida com significado consiste em colocar tais forças a serviço de algo maior do que o indivíduo – a busca por um propósito mais elevado, como a religião, a política, a família, o ambiente. Porém, o percurso para essa vida mais satisfatória não pode acontecer sem um alto nível de auto-observação. É preciso que cada um reconheça em si mesmo suas forças de assinatura, ou seja, suas forças de caráter mais proeminentes, aquelas que se sobressaem no conjunto de potencialidades que carrega.
Para saber quais são as suas forças de assinatura, acesse aqui o Assessment VIA online: https://www.viacharacter.org

Instruções:
1. Acesse o site.
2. Em seguida, clique em: TAKE THE FREE VIA SURVEY.
3. Selecione seu idioma e inclua suas informações pessoais como primeiro e último nome, gênero e data de nascimento.
4. Selecione a primeira opção: Eu quero preencher o VIA Survey of Character.
5. Você preencherá um questionário com 120 perguntas e 5 alternativas possíveis.

*Caso queira obter o download do seu relatório de forças, clique em: DOWNLOAD YOUR FREE VIA Character Strengths Profile.

Quais são as suas principais forças? Compartilhe comigo na seção de comentários aqui embaixo.

Seguir e compartilhar: