Na psicologia, resiliência é a capacidade que uma pessoa tem de lidar com seus próprios problemas, vencer obstáculos e não ceder à pressão seja qual for a situação. Esse termo nasceu da física. Trata-se da capacidade que alguns materiais têm de acumular energia quando submetidos à pressão e, depois de absorver o impacto, voltar ao estado original sem deformação, como se fossem um ‘elástico’.

Pessoas resilientes, geralmente, são como ‘elástico’, apesar de sofrerem impactos na vida, têm energia e disposição para transformar as experiências negativas em aprendizado, antecipando problemas e se preparando para lidar com eles.

Algumas pessoas são consideradas naturalmente resilientes. Isso normalmente acontece com quem, ao longo dos anos, desenvolve essa habilidade ainda que de forma inconsciente, por observação, repetição de padrão e aprendizado.

Quem administra as emoções mais facilmente, consegue superar as dificuldades de forma rápida e eficaz, obtendo harmonia e equilíbrio na vida. Mas se você não se acha uma pessoa resiliente, não se preocupe. Essa é uma qualidade que se modifica com o tempo, em função das experiências de vida de cada um, podendo ser desenvolvida e potencializada.

Existem diversas formas de se trabalhar e ampliar a resiliência, uma delas pode ser identificando o que tem impedido você de atingir seus objetivos. Está faltando flexibilidade? Alguma limitação te impede de lidar com uma situação específica? Questione as crenças limitantes que te levam a duvidar da sua própria capacidade.

Outra maneira de aumentar a resiliência é aumentando, também, o otimismo. Para fazer isso, uma dica é trocar pensamentos como “eu não sou capaz” ou “eu não consigo”, por afirmações mentais fortalecedoras, o que ajudará a aumentar essa competência tão valiosa.

Tenha em mente que qualquer que seja o desafio imposto neste momento é temporário. A pandemia do Coronavírus, por exemplo, é um bom exemplo disso. É hora de efetuar mudanças no comportamento social que vão ajudar na contenção do vírus. Ser resiliente diante de um cenário crítico como este é muito importante para evitar potenciais impactos na saúde física e financeira das pessoas e do País.

No entanto, encarar a situação sem pânico e com perspectiva mais positiva e esperançosa fará com que você se sinta no controle da sua vida, gerenciando melhor as adversidades, dificuldades e o estresse.

Veja as características mais comuns entre as pessoas resilientes:

· Rápida tomada de decisão;
· Boa adaptação às mudanças e situações da vida;
· Criatividade;
· Bom humor;
· Menos medo de errar e mais certeza que saberá lidar com os resultados de suas escolhas;
· Confiança em si próprio;
· Domínio das emoções e da própria vida.

Desenvolver esse tipo de comportamento ajuda na resolução de problemas, nos relacionamentos, no trabalho e na vida em geral. Mas é necessário treino e vontade de querer mudar de fato, afinal, todos podem desenvolver novas habilidades e construir o caminho da resiliência para diferentes aspectos da vida.

Seguir e compartilhar: