Mesmo sendo sempre positivos, não podemos deixar de observar e muitas vezes sentir na pele o que tem acontecido no mundo. A pandemia de COVID 19 tem acentuado antigos problemas sociais e criando novos, o que deixou o mundo todo – e principalmente o Brasil – em um estado mental e sentimental muito abaixo do saudável.

Em 2020 o Relatório Mundial da Felicidade (World Happiness Report) que é divulgado anualmente pela ONU e leva em conta fatores como PIB, liberdades individuais dos cidadãos, qualidade da assistência social oferecida e até níveis de corrupção em cada uma das nações deixou clara nossa dificuldade: o Brasil ficou em 36° lugar.

Dito isto, fica clara a perda de felicidade e alegria que temos vivido nos últimos anos.
Mas como mudar esse cenário?

Primeiro, é preciso entender o papel da alegria para a construção da felicidade.

Segundo definições, alegria é o sentimento momentâneo de contentamento, enquanto felicidade é um estado de espírito constante. A busca pela alegria por si só necessariamente não trará felicidade a longo prazo. A busca por alegrias passageiras pode estar te distanciando de ser uma pessoa realmente feliz.

Sabendo dessa definição, como encontrar momentos de felicidade tendo que enfrentar uma rotina de notícias negativas e temor pelo que está por vir?

 

Não há receita universal

A felicidade, bem como a alegria, são sentimentos individuais. O que pode lhe trazer muita alegria pode não significar nada para outra pessoa e assim por diante.

Portanto, o processo de sentir alegria e desfrutar a felicidade vem de um processo de autoconhecimento constante e de mudanças comportamentais diárias, que vão te deixar mais próximo da felicidade que você busca.

Estamos vivendo um momento delicado de pandemia e precisamos reconhecer isso. Reconhecer as sensações e sentimentos que essa situação causa, sejam elas frustração, medo, insegurança, é o primeiro passo.

Felicidade não significa ignorar as frustrações e, sim, analisar quais ações podemos ter que nos permitam solucionar a questão. No estudo da Psicologia Positiva, a busca da felicidade está relacionada a entender os aspectos positivos do ser humano e trabalhar neles para tornar a vida mais gratificante e promover a saúde e o bem-estar.

Ou seja: felicidade não é a ausência de problema, mas sim um estado de espírito que independe de situação e lugar. A busca por ela está relacionada com o grau de entendimento que temos dos aspectos positivos do ser humano e de como estes pontos são trabalhados para tornar a vida mais gratificante.

 

Pensar em sua própria felicidade não é ser egoísta.

O processo na busca pela alegria e felicidade começa no reconhecimento do problema, pois é dessa maneira que temos a oportunidade de lidar com ele de forma equilibrada.

Após esse momento você pode tomar algumas atitudes para encontrar a felicidade no seu dia a dia:

  • Identifique coisas simples que fazem nosso dia melhor e seja grato por elas;
  • Seja resiliente e encontre aprendizados em meio às dificuldades;
  • Trabalhe e foque em atividades que permitam aplicar e exercer seus pontos fortes;
  • Crie relações positivas com as pessoas de seu convívio, que reflitam valores importantes para você e para essas pessoas;
  • Seja sempre otimista, mesmo em momentos de dificuldade. Exercite sua mente para acreditar que momento ruim logo não existirá mais, assim como outras situações complicadas que você viveu;
  • Mesmo em meio ao “novo normal”, procure programar para si momentos onde você desacelere de sua correria diária e faça algo por si mesmo.

Tenho certeza que a partir de agora você poderá encontrar alegria nos pequenos detalhes que fazem a vida realmente valer a pena.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira meu programa PositivaMente no Spotify e YouTube, que vai ao ar toda 2ª. feira às 20h.  

👇 Acompanhe as minhas Redes Sociais 👇

Instagram
Facebook
LinkedIn
Site

Seguir e compartilhar: