Quando você consegue agendar suas férias no trabalho e deseja viajar, qual o destino que você escolhe? A maioria das pessoas prefere sair dos ambientes urbanos e ficar um tempo na praia, no sítio ou em ambientes calmos e com muita natureza.

Provavelmente você nunca reparou nisso ou pensou sobre o motivo de querer sair da cidade e ter mais contato com a natureza, mas existe uma resposta científica para essa situação.

No dia 22 de abril é comemorado ao redor do mundo o Dia da Terra, uma data para lembrarmos da importância do planeta e como podemos colaborar para protegê-lo. Por isso, através deste texto queremos contribuir com a data dividindo com vocês os estudos que relacionam o contato com a natureza e a felicidade e o bem-estar do ser humano.

Vamos juntos?

 

Mudança evolutiva

No Brasil e em muitos países do mundo, a grande maioria da população vive em ambientes urbanos, o que torna o contato com a natureza mais complicado visto que é preciso se programar de muitas maneiras para chegar e aproveitar ambientes ao ar livre.

Porém, quando observamos a raça humana como seres integrantes da natureza, percebemos que estamos indo contra o que o nosso cérebro foi programado para fazer: viver na natureza.

Nossos medos, reflexos, instintos, tudo foi programado para viver no meio ambiente, portanto é natural nos sentirmos bem quando estamos em ambientes repletos de árvores, rios, grama ou qualquer tipo de natureza. Este contato com o verde traz diversos benefícios para nossa saúde física e mental, que são cientificamente comprovados através dos estudos da biofilia.

 

O amor à vida

Biofilia em grego significa amor ou afeição à vida, um termo que foi popularizado pelo biólogo norte americano Edward Wilson na década de 1980. Foi ele quem criou a Hipótese da Biofilia, que defende uma tendência inata dos humanos de se conectar com a natureza, que mesmo no mundo moderno continua sendo essencial para a saúde física e mental das pessoas.

Este estudo tem se tornado pauta em muitos âmbitos da sociedade e tem sido cada vez mais discutido por médicos, psicólogos e pessoas interessadas em nossa saúde. Isto porque cada vez mais a ciência vem apresentando bons resultados relacionados ao ser humano e o contato com a natureza.

Um estudo conduzido por Roger Cury em um hospital nos Estados Unidos revelou que pacientes internados em quartos com vista para paisagens naturais tendem a sentir menos dor e se recuperar mais rápido do que aqueles pacientes que tem vistas urbanas em suas acomodações. Além disso, em hospitais psiquiátricos onde pacientes tem acesso a jardins tendem a apresentar comportamentos menos agressivos do que aqueles que ficam em um ambiente fechado.

Mas os benefícios não param por aí!

Para as crianças, estudos apontam que, quando em contato constante com a natureza, elas apresentam maiores níveis de atenção, maior facilidade na resolução de problemas e diminuição nos níveis de ansiedade.

Já em ambientes corporativos, a aproximação com a natureza contribui para maior autocontrole dos colaboradores e para uma maior facilidade em manter o foco, o que resulta em maior satisfação dos colaboradores e melhora na sua produtividade.

Até aqui percebemos com clareza os benefícios de estar em contato com a natureza, mas se você ainda não está convencido, aqui vão mais informações.

Animais de zoológico, quando deixados em um ambiente monótono e minimalista, tendem a apresentar comportamentos neuróticos e antissociais. Quando esses mesmos animais são colocados em ambientes mais estimulantes e naturais, eles voltam a apresentar comportamentos mais normais e saudáveis.

Trazendo isso para nossa realidade, podemos perceber que a vida na cidade grande tem diversos problemas, inclusive comportamentos neuróticos e antissociais atribuídos à violência e outras questões bastantes presentes em ambientes urbanos.

Dito isto, gostaria de promover uma reflexão: será que o nosso comportamento também é mais neurótico e antissocial por conta da vida que levamos tão distantes da natureza? Será que alguns dos transtornos da modernidade como depressão e ansiedade podem ter alguma relação com a ausência de natureza nas nossas vidas?

Indiferente da resposta que alcançar, é inegável que estar próximo da nossa origem, da natureza, nos traz paz, tranquilidade e alegria. Portanto, assim que estiver imunizado e for seguro, recomendamos que procure um pedacinho da Terra para reabastecer as energias.

Depois de tanto tempo em casa, seu corpo e sua mente agradecem.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira meu programa PositivaMente no Spotify e YouTube, que vai ao ar toda 2ª. feira às 20h.  

👇 Acompanhe as minhas Redes Sociais 👇

Instagram
Facebook
LinkedIn
Site

Seguir e compartilhar: