Já ouviu falar no modelo SMART? Descubra como usar essa ferramenta a seu favor para planejar o futuro ideal

Como muitas outras pessoas, você também tinha planos bem definidos para o seu futuro. Mas, de repente, a inesperada chegada do novo coronavírus (covid-19) mudou esse cenário e o que estava bastante claro em sua mente se desfez num simples piscar de olhos.

Para se ter uma ideia, a pandemia impactou até mesmo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) para o ano de 2030. Já se sabe que algumas metas do milênio estabelecidas podem não ser alcançadas.

Qual lição é possível tirar de tudo isso? Sobretudo, a de que é preciso urgentemente reformular o que você havia pensado no passado. Ou seja, não adianta aguardar que as soluções simplesmente surjam de uma hora para outra. Afinal, não ter objetivos claros e definidos pode atrapalhar a sua vida, tanto na esfera pessoal como na profissional.

Ações orientadas por objetivos são essenciais para o florescimento humano por conta da função crucial que exercem na conexão entre bem-estar e realizações.

 

Quando formulamos objetivos desafiadores, nos tornamos mais propensos a utilizar estrategicamente nossas forças, talentos e recursos. Possuir um objetivo na vida e perseverar para atingi-lo remonta ao uso estratégico de nossas melhores competências e qualidades. Isso porque ele determina a direção, a intensidade e a duração de uma ação.

 

Objetivo x Meta: qual a diferença?

 

Para começar, é importante fazer uma distinção. O objetivo é a descrição daquilo que se pretende conseguir. Já a meta é a segmentação do objetivo, isto é, o marco que você precisa ultrapassar para chegar lá.

 

Metas não são apenas atividades ou ações programadas. Elas são as escalas que temos de fazer para chegarmos a nosso destino. Muitas vezes, os objetivos precisam ser segmentados em etapas para que possam ser alcançados: essas etapas são demarcadas pelas metas. Portanto, cada meta bem definida que você atinge o coloca mais perto de seu objetivo.

 

Ao pensar sobre metas e objetivos realizáveis, você se atenta aos seus recursos disponíveis e se engaja de modo estratégico nos passos necessários à sua conquista. Sendo assim, é necessário ter um objetivo bem definido ao invés de simplesmente acreditar que você vai dar o seu melhor daqui para frente, o que é muito vago e abstrato.

 

Conheça o modelo SMART

 

Os critérios que você vai aprender são comumente atribuídos ao conceito de gerenciamento por objetivos, de Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna.

 

Em inglês, a palavra smart significa “esperto”. Com o acrônimo SMART, você se lembrará mais facilmente das cinco características básicas que um objetivo bem-formulado deve ter:

 

S Specific (ou específico): seu objetivo é preciso e está claramente definido?

MMeasurable (ou mensurável): como você vai avaliar a implantação de seu objetivo? Que metas você precisa atingir para alcançá-lo?

A – Attainable (ou atingível): é realmente possível alcançar seu objetivo? Ele é realista?

R Relevant (ou relevante): este objetivo é realmente importante para você? Que benefícios e mudanças ele trará?

TTime-bound (isto é, com prazo): quando você irá alcançar seu objetivo? Quando dará o primeiro passo? E as etapas seguintes?

 

Ficou motivado para criar ou reformular os seus objetivos?

 

Então, mão na massa! Este caminho construído por metas e objetivos é algo comum para todos aqueles que desejam ter mais realizações. Envolva-se você também em ações para atingir o que planejou.

 

Conte para mim aqui nos comentários o que já vai colocar em ação a partir de agora!

 

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira meu programa PositivaMente no Spotify e Youtube, que vai ao ar toda 2ª. feira às 20h.  

 👇 Acompanhe as minhas Redes Sociais 👇

Instagram
Facebook
LinkedIn
Site

Seguir e compartilhar: