Em um período como o que vivemos em 2020 e 2021, onde a maioria das atividades profissionais foi transferida para dentro das casas dos colaboradores, muitas empresas sentiram a necessidade da autogestão de seus times.

Há muito tempo se debate a respeito dos modelos de negócios e quais as vantagens e desvantagens de trabalhar com modelos verticais e horizontais de atuação e mais uma vez o ambiente profissional levanta essas questões.

Além disso, a autogestão voltou aos assuntos mais discutidos porque o isolamento social fez com que os indivíduos ficassem mais a sós, externando dificuldades e problemas na gestão de pensamentos e sentimentos. Esse processo causou e continua causando estresse, desmotivação, ansiedade e outras crises psicológicas.

Neste texto conversaremos sobre duas formas de pensar autogestão: uma voltada para a área profissional como modelo de gestão e a outra para a gestão de pensamentos e sentimentos, que gera uma qualidade de vida mais alta e uma existência mais feliz.

Vamos juntos?

 

A Autogestão nos negócios

Antigamente era muito comum que as empresas adotassem um estilo de cultura organizacional vertical, ou seja, cada colaborador tinha sua função específica definida e qualquer ação ou atividade realizada dentro da empresa era realizada devido a ordem de um superior.

Nos dias de hoje é sabido que uma pessoa é muito mais do que aquilo que ela oferece como mão de obra. Isso significa que um colaborador pode auxiliar no desenvolvimento de soluções, participar de reuniões a respeito de decisões internas e até mesmo trabalhar com suas próprias ferramentas e prazos, sem que haja a necessidade de um gerenciamento constante de seus superiores.

As empresas que trabalham com esse tipo de formato são conhecidas por terem um modelo de negócio horizontal, caracterizado pela clareza de responsabilidades e a autonomia dos indivíduos na tomada de decisão.

É importante ressaltar que a liberdade exercida dentro de um modelo de autogestão não significa que todas as pessoas têm a mesma autoridade dentro do ambiente, ou seja, ainda existem hierarquias às quais são atribuídas responsabilidades específicas. O que diferencia este modelo de uma gestão tradicional é que existe um conjunto de regras acordadas previamente e que explicitam até onde vai a liberdade dos colaboradores envolvidos.

O maior desafio de organizações que trabalham com o modelo de autogestão é sua implementação. É um processo que exige muito tempo e energia de toda a empresa, visto que estarão realizando uma mudança estrutural dentro da organização, mas posso garantir que os benefícios compensam o esforço:

  • Promove habilidades de liderança em todos os profissionais devido à necessidade da empresa de um trabalho em conjunto para o alcance dos objetivos;
  • Estimula trabalho de equipe e o consenso, afinal, todos os colaboradores devem concordar com uma decisão antes que ela seja colocada em prática;
  • Transforma os processos da organização, tornando-os mais democráticos;
  • Permite que todos os colaboradores tenham acesso às informações e às atividades da empresa, que aumenta o engajamento em relação às suas atividades;
  • Demanda que os profissionais trabalhem e tomem decisões que resultem no desenvolvimento da organização, o que aumenta as probabilidades de novas ideias e conceitos;
  • Incentiva e humaniza o relacionamento interpessoal dos colaboradores, promovendo assim maior união e unidade;
  • Encoraja os colaboradores a desenvolver seus trabalhos a superar suas metas pessoais e entregar resultados que auxiliem o coletivo da empresa;
  • Os objetivos e necessidades deixam de ser apenas da empresa e o profissional é levando em consideração, o que faz com que todos trabalhem para atendê-las;
  • Tomar decisões coletivamente permite que o colaborador realize autoanálises e compreenda suas qualidades e seus limites, identificando seus pontos de melhoria;
  • A empresa se torna mais resiliente às mudanças, pois as decisões são tomadas com mais velocidade;
  • Gera autonomia no desenvolvimento das atividades da empresa.

 

A Autogestão na vida

A Psicologia Positiva tem a sua própria visão a respeito da autogestão.

Antes mesmo de ser pensada como um modelo de negócio, estudiosos da área do bem-estar perceberam que as pessoas já realizavam a autogestão em suas vidas quando precisavam trabalhar em busca de seus objetivos.

Você já percebeu que algumas crenças que você tem a respeito dos outros e a respeito de si mesmo não são de fato algo real?

Desde pequenos somos expostos a ensinamentos, comentários e padrões comportamentais que muitas vezes se tornam uma crença em seu subconsciente, mesmo que essa não seja uma verdade absoluta.

Sentimentos de inferioridade, de incapacidade e outros relacionados a forma como você se percebe e encara o mundo é muitas vezes uma crença negativa, que não precisa existir e que infelizmente o atrapalha no processo de conquista de vários de seus objetivos ao longo da vida.

Através da autogestão, a Psicologia Positiva percebeu que é possível identificar essas crenças e nutrir a mente de forma positiva, com crenças que te impulsionam a buscar melhorias pessoais e conquistar tudo aquilo que deseja promovendo qualidade de vida através do aproveitamento do pleno potencial.

A autogestão positiva é um treinamento diário que trabalha através do autoconhecimento para reconhecer os padrões de pensamentos e comportamentos negativos e ressignificá-los podendo ampliar e autogerir suas emoções, ajudá-lo a desenvolver novas percepções, crenças, comportamentos, habilidades e perspectivas.

Este processo de reprogramação proporciona os seguintes benefícios:

  • Mais saúde e leveza na vida;
  • Foco no positivo, despertando otimismo e garra;
  • Maior protagonismo e autorresponsabilidade por suas ações e comportamentos;
  • Capacidade de desenvolver planejamentos claros e objetivos;
  • Ações e resultados para viver seu propósito e missão.

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira meu programa PositivaMente no Spotify e YouTube, que vai ao ar toda 2ª. feira às 20h.  

👇 Acompanhe as minhas Redes Sociais 👇

Instagram
Facebook
LinkedIn
Site

Seguir e compartilhar: